Entretenimento

Jornalista da Record é criticada por internautas após comparar caso de Robinho com prostituição

A jornalista Carla Cecato, apresentadora do telejornal Fala Brasil, da Record TV, está sendo duramente criticada por internautas após comentar sobre o caso do jogador Robinho, condenado por estupro grupal, na Itália. Na manhã deste sábado (17), a comunicadora trouxe o exemplo de situações em que o jogadores contratam garotas de programas para questionar a veracidade de algumas acusações de estupro contra os atletas.

“Como jornalista e mulher, tenho o direito de falar. Todo mundo sabe que existem mulheres que vendem o corpo e esse tipo de atitude entre jogadores de futebol, infelizmente, é comum. Essas atitudes horrorosas de contratarem mulheres de programa para orgias”, iniciou Carla.

“Essas mulheres vão a esses encontros sabendo que passarão na mão de vários homens, até por isso cobram mais caro. Então, é muito difícil quando surgem essas situações de estupro e sabermos até que ponto isso foi programado”, disse jornalista que também usou citou os relatos de Andressa Urach no livro ‘Morri para Viver (2015)’.

Apesar do questionamento, Cecato diz que repudia as falas de Robinho nos áudios divulgados pelo Globo Esporte. “Não estou tirando o teor da conversa. É de baixo calão e de desrespeito contra a mulher. Ela estava embriagada e, ao que parece, não poderia ter continuado esses atos sexuais”, comentou.

Durante o telejornal, o jornalista Rimoli também se posicionou sobre o caso. “Falando como homem, cabe ao jogador, aos homens, ter decência de participar disso ou não. Quando Robinho fala que a mulher estava embriagada quando aconteceu, ele teve uma postura péssima. Foi ele quem se entregou”, opinou.

O comentário de Carla repercutiu nas redes sociais. “A apresentadora do Fala Brasil praticamente normalizou que garotas de programa fossem estupradas. Que nojo, Carla Cecato”, comentou usuária. “Gente, um absurdo a forma como Carla Cecato fala das mulheres. Discurso machista, ofendendo as mulheres”, disse outro.

Compartilhar

Últimas Notícias