Tag

Bahia

Navegação

Uma carreta que transportava latinhas de refrigerante tombou na manhã desta terça-feira (9), na BR-116, em Vitória da Conquista, sudoeste da Bahia. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu por volta das 7h50, e o motorista, que seguia sozinho no veículo, não teve ferimentos.

A PRF disse que o motorista estava descendo o Anel Viário Jadiel Vieira Matos e, em seguida, já na rodovia, tombou. Segundo funcionários da empresa responsável pela carga, o veículo levava 12 mil pacotes de latinhas de refrigerante para Alagoinhas, cidade a cerca de 120 km de Salvador.

Por conta do acidente, os produtos ficaram espalhados pela via. Por volta das 9h30, a rodovia estava parcialmente interditada para a retirada dos produtos da pista.

A PRF ainda não tem detalhes das causas do acidente. O motorista disse que não estava em alta velocidade e que também não sabe o que pode ter causado o tombamento.

Carreta tombou na BR-116, em Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia — Foto: Divulgação/PRF

Carreta tombou na BR-116, em Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia — Foto: Divulgação/PRF

Com tombamento da carreta, via ficou parcialmente interditada em Vitória da Conquista — Foto: Divulgação/PRF

Com tombamento da carreta, via ficou parcialmente interditada em Vitória da Conquista — Foto: Divulgação/PRF

Votação definiu os 63 políticos que vão compor a bancada baiana na Câmara dos Deputados. João Isidório (Avante) foi o candidato eleito com o maior número de votos.

A votação das eleições na Bahia definiu  os 63 deputados estaduais que vão compor a bancada baiana na  Assembleia Legislativa do Estado. Com 100 % das urnas apuradas, 10 candidatos lideram o número de votos recebidos nas urnas.

A maior votação para a Câmara da Bahia pertence a João Isidório (Avante) filho do Pastor Isidório, que foi o mais votado para deputado federal. João recebeu 110.540 votos, quase 9 mil votos a mais do que o segundo colocado, Rosemberg, do PT, que marcou 101.945 votos.Filho do senador eleito Coronel, Diego Coronel, ficou em terceiro como mais votado para deputado estadual, obtendo a confiança de 100.274 eleitores na Bahia.

Simões Filho

Na cidade de Simões Filho, Região Metropolitana de Salvador, não houve surpresas. Como já era esperado, os agregadores do maior número de eleitores seriam Kátia Oliveira e Eduardo Alencar. A vereador de Simões Filho recebeu 15.134 votos e foi a mais votada na cidade. Já o ex-prefeito Eduardo Alencar (PSD), ficou um pouco atrás, com 13.567 votos válidos. Distante, e em terceiro lugar, o pastor João Isidório recebeu 2.735 votos nas urnas da cidade.

Veja os 10 candidatos com maior número de votos em Simões Filho

Kátia Oliveira –  15.134
Eduardo Alencar – 13.567
João Isidório – 2.735
Jurailton Santos – 1.635
Niltinho – 1.277
Rosemberg – 1.136
Gilson da GS2 – 915 votos
Pastor Tom – 842
Samuel Júnior – 660
Dr.David Rios – 402

Das 39 vagas para os baianos na Câmara dos Deputados, 14 vão ser ocupadas por novatos no cargo, o que significa uma renovação de 36%. O candidato a deputado federal Pastor Sargento Isidório (Avante) foi o que mais recebeu votos na Bahia, contabilizando mais de 323 mil registros, o que corresponde a quase 5% do total válido computado no estado.

Já o segundo colocado, que também é estreante, Otto Alencar Filho (PSD), teve quase a metade dos registros, somando cerca de 182 mil  (2,67%). Ele encabeça o ranking da coligação Frente do Trabalho por Toda a Bahia, que teve direito a 23 cadeiras, das quais 8 foram ocupadas por membros do PT.

A coligação Unidos para Mudar a Bahia teve direito a seis lugares da Câmara, dos quais quatro foram ocupados por candidatos do DEM, entre eles, o mais votado do grupo, Elmar Nascimento.

Em seguida, a Renova Bahia teve uma surpresa no resultado, com a candidata Professora Dayane Pimentel como a quarta colocada no ranking geral de deputados. Ela, que é do PSL e foi cogitada como vice do presidenciável Jair Bolsonaro, somou mais 136 mil votos no estado, o equivalente a 2% do total computado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A coligação também elegeu dois estreantes no cargo de deputado federal, Igor Kannário e Pastor Abílio Santana, ambos do PHS.

Além de Pastor Sargento Isidório, a Frente do Trabalho por Todos os Baianos elegeu também o candidato Tito, que teve 48,5 mil votos. O baixo quantitativo pode ser explicado pelas regras de eleição dos deputados federais, que levam em consideração não apenas os números absolutos de votos recebidos, como, também, a quantidade de cadeiras disponíveis para a coligação ou partido.

A regra faz com que candidatos que têm história na Câmara dos Deputados, como Roberto Britto, Paulo Magalhães, José Carlos Araújo, Benito Gama, Lucio Vieira Lima, Imbassahy, Tia Eron, José Carlos Aleluia e Erivelton Santana fiquem de fora das cadeiras de Brasília a partir de 2019.

As demais coligações, Liberta Bahia, PDT, PSDB, Time do Trabalho de Todos os Baianos, garantiram juntas outras cinco vagas e a eleição de Adolfo Viana, Raimundo Costa e Alex Santana, além da reeleição de Félix Mendonça e Uldurico Júnior.

Os candidatos mais votados:

Pastor Sargento Isidório (Avante)
Otto Alencar Filho (PSD)
Bacelar (Podemos)
Prof. Dayane Pimentel (PSL)
Jorge Solla (PT)
Alice Portugal (PCdoB)
Antonio Brito (PSD)
Caetano (PT)
Afonso Florence (PT)
Ronaldo Carletto (PP)
Waldenor Pereira (PT)
Josias Gomes (PT)
Zé Neto (PT)
Valmir Assunção (PT)
Marcelo Nilo (PSB)
Daniel Almeida (PCdoB)
Sérgio Brito (PSD)
Cacá Leão (PP)
Pelegrino (PT)
Lídice da Mata (PSB)
Elmar (DEM)
Adolfo Viana (PSDB)
Mário Negromonte Jr (PP)
Márcio Marinho (PRB)
José Nunes (PSD)
Cláudio Cajado (PP)
Félix Mendonça (PDT)
João Roma (PRB)
José Rocha (PR)
Paulo Azi (DEM)
Arthur Maia (DEM)
João Bacelar (PR)
Leur Lomanto Jr (DEM)
Uldurico Jr (PPL)
Alex Santana (PDT)
Igor Kannário (PHS)
Tito (Avante)
Pastor Abilio Santana (PHS)
Raimundo Costa (PRP)

(Fonte)

Um candidato a deputado estadual foi detido após ser flagrado pela polícia realizando boca de urna em frente ao Colégio Modelo Luis Eduardo Magalhães, no município de Canavieiras, no sul da Bahia. Conforme a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), um ex-prefeito da cidade de Coronel João Sá também foi detido na manhã deste domingo (7).

Ainda segundo a SSP, Justino Santana de Mello (PHS) foi preso em flagrante cometendo crime eleitoral. O candidato foi encaminhado por policiais militares à delegacia da cidade, onde prestou esclarecimentos.

O Click Bahia entrou em contato com o Partido Humanista da Soliedariedade (PHS), e aguarda posicionamento sobre o caso.

Outro caso

Em Coronel João de Sá, no norte da Bahia, 13 pessoas foram conduzidas à delegacia da cidade, entre eles, o ex-prefeito José Romoaldo Costa. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, elas foram conduzidas pelo juiz eleitoral André Andrade Vieira, com o auxílio da Polícia Cívil e Militar.

A SSP informou que a casa do ex-prefeito funcionava de forma irregular como comitê eleitoral, de onde saía o material de campanha.

Chapada Diamantina (literalmente “Plateau Diamante”) Parque Nacional não é tão famoso quanto as partes costeiras do Brasil. No entanto, não é menos impressionante. No interior, cercada por montanhas de mesa, semi-desertos, cânions, desfiladeiros e desfiladeiros, a região esconde uma das mais belas cavernas do mundo. Dois deles – “Blue Pool” e “Enchanted Pool” – estão cheios de águas cristalinas e intensamente azuis. A outra, a “Gruta da Torrinha”, uma das maiores e mais impressionantes do Brasil, possui imensas câmaras cheias de formações cavernas e, para percorrê-la, leva cerca de duas horas.

Como chegar ao Parque Nacional da Chapada Diamantina

A região da Chapada Diamantina está localizada no interior e muito longe de qualquer cidade grande que esteja espalhada principalmente ao longo da costa brasileira. No entanto, vale a pena se afastar dos espancados pelos caminhos dos turistas e explorar a natureza deslumbrante da Chapada Diamantina.

A maneira mais fácil e barata é viajar para a principal cidade da Chapada Diamantina – Lençóis. Eu descrevi a cidade e como chegar em detalhes.

Lencois é uma grande cidade em si. É no meio do nada e tem a atmosfera acolhedora de uma pequena cidade. Ele também possui alguns bons exemplos da arquitetura colonial.

Há muitas opções de hospedagem em Lençóis, desde os mais sofisticados aos albergues para mochileiros. A equipe geralmente sabe muito bem inglês e irá ajudá-lo com qualquer dúvida sobre passeios e lugares que você gostaria de visitar.

Se você não estiver viajando com um grupo, a melhor coisa a fazer é fazer um acordo com outros viajantes e concordar sobre qual passeio você gostaria de fazer. Quanto mais pessoas estiverem indo, menor será o preço.

Gruta da Piscina Encantada (Poço Encantado)

O Poço Encantado – Gruta da Piscina Encantada é o marco da Chapada Diamantina. Você pode encontrá-lo em muitos cartões postais da região. É realmente impressionante – a melhor época para visitar é de abril a setembro, quando a luz do sol atinge a superfície azul da água, criando reflexos incríveis. Infelizmente, eu estava lá na estação chuvosa – fevereiro e não vi esse fenômeno. Mas não se desespere, e se você tem a chance de vê-lo fora da temporada – faça isso, já que não é menos impressionante.

Para chegar à caverna, você deve descer alguns degraus e passar por uma entrada estreita. Você será equipado com capacetes e lanternas. Você vai gastar cerca de 45 minutos na caverna.

 

 Em frente à piscina encantada

Em frente à piscina encantada

 Piscina Encantada

Piscina Encantada

  Piscina Encantada

Piscina Encantada

 Água azul profunda da piscina encantada

Água azul profunda da piscina encantada

 

Como chegar ao Poço Encantado

 

É possível chegar à Gruta da Piscina Encantada de Lençóis com um passeio diário –  Piscina Azul e Piscina Encantada.

O preço depende do número de pessoas. Você pode reservar on-line ou diretamente no albergue. Se houver mais de 4 viajantes – o preço é de 165 BRL (55 EUR / 73 USD) com uma refeição incluída. Mais informações aqui .

Se você dirigir, você deve chegar nas proximidades da cidade de Itaete, localizada a 140 km (86 milhas) a sudeste de Lençóis. A unidade de Lencois leva cerca de 2 horas.

 

Gruta da Piscina Azul (Poço Azul)

 

A água na Piscina Azul é tão azul quanto na piscina Encantada, tão perfeitamente clara que você pode ver todas as formações rochosas e a parte inferior a 20 m (65 pés) abaixo. O melhor é que a natação é permitida nesta caverna e é uma experiência inesquecível. As rochas douradas que contrastam com a água azul criam uma imagem fora deste mundo. É uma obrigação na Chapada Diamantina.

Antes de nadar, todos são obrigados a usar colete salva-vidas e tomar banho. 

 

Como chegar ao Poço Azul

 

A Gruta da Piscina Azul (Poço Azul) fica a cerca de 1 hora de carro da Piscina Encantada (Poco Encantando), entre a cidade de Itaete e Andarai. Você precisa chegar ao parque de estacionamento no rio Paraguacu, atravessar o rio em uma balsa / jangada e você está lá.

Uma visita à Gruta da Piscina Azul também está disponível no mesmo passeio diário  de Lençóis que também inclui a Piscina Encantada.

 

 Atravessando o rio Paraguacu

Atravessando o rio Paraguacu

 Gruta da Piscina Azul

Gruta da Piscina Azul

 Nadando na Caverna da Piscina Azul

Nadando na Caverna da Piscina Azul

 Nadando na Caverna da Piscina Azul

Nadando na Caverna da Piscina Azul

 Flutuando em águas cristalinas

Flutuando em águas cristalinas

 Gruta da Piscina Azul

Gruta da Piscina Azul

 

Gruta da Torrinha

A Gruta da Torrinha é uma das mais impressionantes do Brasil. Comparando com as duas cavernas acima mencionadas, a Gruta da Torrinha é gigantesca. Demora cerca de 2 horas para percorrê-lo e ver todos os depósitos de cavernas mais importantes. A luz diária não chega ao seu interior, então as lanternas são fornecidas. É a mais rica em espeleotemas (formações de cavernas como estalactites, etc.) caverna no Brasil.

Antes de entrar na caverna, você também terá a oportunidade de admirar as vistas panorâmicas das colunas rochosas situadas entre os bosques sempre verdes. Um cenário típico de um filme de aventura.

Como chegar a Gruta da Torrinha

A caverna da Torrinha fica no lado oposto do Lençóis, em comparação com as Piscinas Azuis e Encantadas, perto da vila da Torrinha (daí o nome – caverna da Torrinha), a 15 km da cidade de Iraquara. A unidade de Lencois leva cerca de 1 hora. No caminho, no rio Mucugêzinho, há belas cachoeiras.

Se você não dirigir, há passeios diários que incluem a caverna de Torrina em seu itinerário.

Serra do Pai Inácio, Poço do Diabo e Gruta da Torrinha

é um deles. O preço também é de 165 BRL (55 EUR / 73 USD). Mais informação disponível aqui .

 

 Um cacto a caminho da caverna

Um cacto a caminho da caverna

 Formações rochosas perto da Gruta da Torrinha

Formações rochosas perto da Gruta da Torrinha

 A entrada para a Gruta da Torrinha

A entrada para a Gruta da Torrinha

 Colunas de pedra

Colunas de pedra

 Formações rochosas

Formações rochosas

 Formações rochosas

Formações rochosas

 Sinal engraçado dizendo "não deixe lixo"

Sinal engraçado dizendo “não deixe lixo”

 Árvore pontiaguda na floresta em frente da caverna

Árvore pontiaguda na floresta em frente da caverna

 Bosque, frente, caverna

Bosque, frente, caverna

 Penhasco em frente à entrada da Gruta da Torrinha

Penhasco em frente à entrada da Gruta da Torrinha

 Formações rochosas em frente à Gruta da Torrinha

Formações rochosas em frente à Gruta da Torrinha

 Na frente da entrada

Na frente da entrada

 A entrada da Gruta da Torrinha

A entrada da Gruta da Torrinha

 Gruta da Torrinha

Gruta da Torrinha

 Formações cavernas dentro

Formações cavernas dentro

 Formações cavernas dentro

Formações cavernas dentro

 Formações cavernas dentro

Formações cavernas dentro

 Formações cavernas dentro

Formações cavernas dentro

 Formações cavernas que se assemelham a estátuas

Formações cavernas que se assemelham a estátuas

 Na escuridão

Na escuridão

 A saída da Gruta da Torrinha, do outro lado

A saída da Gruta da Torrinha, do outro lado

A cidade mais violenta do Brasil, a metrópole colonial de Salvador na costa norte do país, foi atingida por um influxo de crime organizado e drogas nos últimos cinco anos, fazendo com que a violência aumentasse à medida que as gangues batalham pelo controle dos mercados locais.

As taxas de homicídio no Brasil, lar de mais das cidades mais violentas do mundo do que qualquer outra nação, mantiveram-se relativamente estáveis na última década em geral. O que mudou, no entanto, é a localização dessas cidades – enquanto as áreas urbanas nos estados do sul, como o Rio de Janeiro e São Paulo, têm visto uma queda substancial nos assassinatos, os homicídios aumentaram dramaticamente no norte.

Salvador, a capital do estado da Bahia, tem sido uma das mais atingidas por essa migração de violência. Com cerca de 60 homicídios para cada 100 mil pessoas, a taxa de homicídios de Salvador é mais do que o dobro da capital do Rio de Janeiro, 21,5 por 100 mil, e quatro vezes a de São Paulo, cerca de 15 por 100 mil.

Grande parte do sucesso no Rio e em São Paulo tem sido creditada a iniciativas de segurança, como as Unidades de Polícia Pacificadora (UPP), que começaram em 2008, e as leis de controle de armas. Entre 2002 e 2012, a taxa de homicídios caiu quase 66% no Rio e 71% em São Paulo, enquanto subiu 161% em Salvador, tornando-se um dos lugares mais violentos do Brasil.

Uma explicação para esse aumento na violência é que os ganhos de segurança no sul e o crescente mercado doméstico de cocaína no norte levaram o Primeiro Comando da Capital (PCC), principal grupo criminoso do Brasil, a expandir sua influência para o norte. Esse tem sido um fenômeno particularmente intenso em Salvador, onde a aliança do PCC com uma gangue local está alimentando uma guerra violenta pelo controle da cidade.

15-02-04-brasil-salvadorviolence

As gangues de Salvador: o Comando de Paz, Caveira e o PCC

Como a maioria das organizações criminosas do Brasil, as duas principais gangues de Salvador , o Comando de Paz e o Grupo de Perna, nasceram nas prisões da Bahia. Esses grupos foram inicialmente fundados para lutar por melhores condições nas prisões e pelos direitos dos presos – e também para buscar vingança por assassinatos cometidos por outros presos ou funcionários da prisão. O Comando de Paz se tornou a maior gangue da Bahia e controlougrande parte do tráfico de drogas de Salvador desde 2008.

O Comando de Paz não é a única gangue que tem interesse no mercado local de medicamentos da Bahia. O Grupo de Perna, conhecido como Caveira ou Caveirão, vem ganhando força desde meados dos anos 2000 e agora é aliado da gangue carcerária de São Paulo, a PCC, que é uma das as organizações criminosas mais poderosas do Brasil. Esses dois grupos ficaram tão entrelaçados que o Caveira se tornou sinônimo do PCC na Bahia.

Caveira também atende pelo nome 1533 , que representa a ordem numérica das letras no alfabeto para PCC: P (15); C (3); C (3). Da mesma forma, o grupo rival Comando da Paz é conhecido como o 315. Esses números podem ser vistos rabiscados nas paredes de alguns dos bairros mais violentos de Salvador. Embora Caveira pareça ter uma presença mais forte na mídia social , tanto Caveira quanto o Comando de Paz usam o Facebook e outras plataformas de mídia social para postar fotos exibindo suas armas, reivindicar bairros e ameaçar um ao outro.

Essas contínuas tensões entre o Comando de Paz e a aliança PCC-Caveira é uma das principais causas de violência em Salvador. Enquanto os homicídios diminuíram um pouco na cidade em 2013 e 2014 , de acordo com números oficiais do governo, analistas locais dizem que o conflito entre essas gangues voltou a aumentar em 2014 e que uma pausa no futuro próximo é improvável.

Não ajudar as coisas é o crescente mercado local de drogas de Salvador, já que a capital da Bahia se tornou “cada vez mais segregada, dividida e pobre em algumas áreas”, segundo Luiz Lourenço, especialista em segurança e professor de sociologia da Universidade da Bahia. Ele diz que a paisagem criminal da cidade “parece similar a São Paulo na década de 1990”, quando as taxas de homicídios em alguns bairros dispararam para mais de 110 por 100.000. Os analistas também atribuíram a crescente violência de Salvador a um influxo de armas de fogo, desigualdade de renda, corrupção desenfreada no governo da cidade e um influxo de pessoas que se mudam para a cidade em busca de trabalho.

Um mapa de 2013 indicou que o Caveira controla o leste de Salvador, enquanto o Comando de Paz é baseado nos bairros ocidentais da cidade. Mas os dois grupos estão envolvidos em uma constante batalha bloco a bloco pelo controle territorial. “Eles marcam as paredes com CP [para as iniciais do Comando de Paz] e PCC”, disse um morador ao jornal local Bocão News . “Se eu moro em uma rua controlada pelo PC, não posso ir para a próxima rua pertencente ao PCC. Nós estamos vivendo em terror e eles apostaram o território. Nós não sabemos para onde ir.

A Caveira tende a ser mais empreendedora e menos violenta, diz Lourenço, que atribui isso aos laços da Caveira com o PCC, que prefere manter os níveis de violência baixos para manter um perfil mais baixo. Porém, como no PCC, Caveira se engaja em episódios calculados de violência intensa para intimidar outras gangues e reivindicar seu território.

A força policial de Salvador lançou vários programas comunitáriospara combater o surto de mortes, mas a polícia não confia muito nos moradores da cidade. Até hoje, os esforços policiais produziram poucos resultados além de inundar o sistema penal do estado com supostos membros de gangues.

Tanto o Comando pela Paz quanto o Caveira foram impulsionados e fortalecidos pela crescente população carcerária da Bahia, que aumentou 311% entre 2000 e 2011. Embora o estado tenha construído mais presídios para acomodar o crescente número de presos, a maioria deles está bem acima da capacidade. . O aumento das taxas de encarceramento apenas estimulou as rivalidades de gangues, já que as prisões se tornaram centros de recrutamento de novos membros e também servem como palco para o planejamento de operações criminosas.

Os altos índices de violência de Salvador não são apenas o resultado do crime organizado – Lourenço também atribui o fenômeno à crescente “cultura de violência” do Brasil, apontando para o alto número de assassinatos em disputas domésticas, problemas com vizinhos e outras pequenas brigas. Instituições governamentais fracas e impunidade generalizada para todos os tipos de crimes perpetuaram essa cultura e até se espalharam para órgãos de segurança pública, disse Lourenço.

Apesar do boom econômico de Salvador nos últimos anos, problemas como desigualdade econômica, tensões raciais e desemprego persistem, alimentando o crime e a violência. À medida que as taxas de homicídios e uso de drogas continuam a subir no norte do Brasil, parece que aqueles que vivem na periferia da capital da Bahia provavelmente permanecerão vulneráveis ​​aos caprichos do submundo.

Por que ir agora?

Enquanto o Carnaval pode acabar no Brasil por mais um ano, Salvador é o centro musical e cultural do país; é onde os brasileiros vêm festejar o ano todo. O jazz, as batidas africanas e o machado local (que mistura o samba com o reggae) flutuam entre as ruas de paralelepípedos e os minúsculos bares de praia da cidade mais africana do Brasil.

Obtenha seus rolamentos

A terceira maior cidade do Brasil, Salvador, na Bahia, é mais uma coleção de pequenas cidades e aldeias costeiras que se estendem ao longo dos dois lados de uma península, que separa a Baía de Todos os Santos do Oceano Atlântico. Cada praia ou praia tem a sua própria sensação, desde os pontos de pesca e famosas areias da Barra, no sul, até o menos turístico Bomfim, no noroeste. Salvador foi uma das primeiras cidades coloniais das Américas e um dos maiores centros de comércio de escravos de Portugal; a cidade ainda está infundida com a cultura africana. O Pelourinho, ou a Cidade Velha, fica bem acima do resto da cidade no lado oeste e é a maior atração para os turistas. Encontre informações turísticas no Pelourinho na Rua das Laranjeiras (1).

Dia um

Dê uma olhada

No lado oeste da cidade, Salvador é dividida em dois níveis, com a Cidade Velha ou o Pelourinho a 100 m acima da marina. Pegue o primeiro elevador do Brasil, o Elevador Lacerda, até o topo da Ladeira da Praça (2), uma das muitas praças coloniais da Cidade Velha. O palácio neo-clássico Palácio Rio Branco (3) (Museu Histórico) fica de um lado e as vistas para o mar são deslumbrantes.

Faça uma caminhada

O Pelourinho é o destaque colonial de Salvador. Os portugueses usavam escravos africanos para construir enormes catedrais, igrejas e mansões. Ao longo dos séculos, a cultura africana misturou-se com o baiano para criar uma vida religiosa e cultural multifacetada única na Bahia. Desça a Praça de Sé (4) para descobrir uma escultura moderna de uma cruz caída em uma pequena praça com vista para o oceano. Continue e você entrará em uma grande praça onde grupos treinados praticam capoeira e turistas param para tomar um sorvete à sombra dos edifícios históricos em tons pastéis.

Cidade Velha de Salvador possui muitos edifícios coloniais (Getty)

Desça uma das ruas mais bonitas de Salvador, Cruzeiro de São Francisco (5), até a enorme catedral de São Francisco (6) no final. Dentro desta igreja ricamente decorada do século 18, você encontrará uma sala inteira esculpida em madeira e revestida em ouro. Os escravos africanos precisaram de 27 anos para terminá-lo. Há também um pátio tradicional revestido com os famosos azulejos de Lisboa, os azulejos azuis e brancos. As ruas por aqui ecoam com grupos de percussão e músicos; Salvador é indiscutivelmente o coração cultural do Brasil batendo e performances livres parecem surgir do nada.

Almoço a caminho

A poucas centenas de metros da igreja é um dos pontos mais famosos do Pelourinho, o Largo do Pelourinho (7), com sua bela rua de paralelepípedos caindo em uma colina íngreme. No topo você encontrará o Teatro SENAC (8) ( sescbahia.com.br ), o restaurante buffet da escola de gastronomia e gastronomia de Salvador, instalado em uma mansão do século XVIII. Pare para os saudáveis ​​clássicos baianos como a moqueca (caldeirada de peixe com coco), que todos vêm com ou sem o óleo de palma favorito dos moradores locais. Você também pode pegar um livro de receitas tradicional na loja abaixo.

Vitrine

O Mercado Modelo (9) fica de frente para o mar, sob a sombra do Pelourinho, no alto da colina. Passeie pelas ruas de paralelepípedos após o almoço até este famoso mercado de artesanato localizado em um armazém colonial amarelo pastel. Está aberto das 9h às 19h todos os dias, exceto aos domingos, quando é encerrado às 14h. Pegue bolsas de couro, rendas e bugigangas em abundância.

Salvador é dividido em dois níveis, o superior do qual é acessível por elevador (Getty / iStock )

Um aperitivo

Escondido no nível superior do Mercado Modelo é um bar com um grande terraço com vista para o Atlântico. É suficientemente mal sinalizado para manter a maioria dos turistas longe e você pode pedir rodadas de caipirinhas para brindar o pôr do sol por alguns reais.

Jante com os locais

Amado (10) ( amadobahia.com.br ) é um dos restaurantes mais modernos de Salvador. Sábado à beira-mar, a uma curta viagem de táxi do Mercado Modelo, tem um romântico terraço externo com vista para a marina da Bahia. Um menu de jantar fino oferece bifes fabulosos e entradas brasileiras modernas (fecha cedo em um domingo às 5pm).

A catedral de São Francisco tem um interior elaborado (Getty / iStock )

Parasão Tropical (11) ( restauranteparaisotropical.com.br ) é um restaurante orgânico premiado em uma casa de aparência rústica em Cabula que aproveita ao máximo a generosidade de frutas, nozes e peixe do Brasil. Pegue uma mesa de jardim e experimente a sobremesa tradicional, a torta de maturi – feita com castanha de caju verde, coco e amoras. Está aberto de terça a sábado do meio-dia às 10 da noite; Aos domingos, fecha às 17h.

Dia dois

Sair para brunch

Contemple as vistas do Atlântico a partir do telhado do Fera Palace (12) ( ferapalacehotel.com.br ), um hotel Art Deco que foi inaugurado na década de 1930 e foi recentemente restaurado. Fica a apenas alguns minutos da Rua Chile – a rua principal do centro histórico. O salão do último piso está aberto a partir das 10h todos os dias.

Um passeio no parque

Como Salvador é cercado pelo mar, caminhe ao longo do belo calçadão ao redor da Praia do Porto da Barra (13) – um crescente branco de areia que é seguro para nadar. Os vendedores ambulantes vendem de tudo, de chapéus a sorvete, e a praia está sempre lotada de baianos recebendo sua dose diária de sol. Você pode ir a partir daqui mais abaixo na costa até a ponta para descobrir o famoso farol da cidade (14), que foi construído em 1501 ( museunauticodabahia.org.br ). Agora é um museu marítimo que traça a história de Portugal no Brasil. Aberto todos os dias, exceto às terças-feiras, das 9h às 18h.

Moqueca é uma especialidade local (Getty / iStock )

Pegar uma carona

O sistema de ônibus de Salvador está ocupado, mas há muitos deles e é uma taxa fixa de R $ 75 (R $ 75). Você precisará de dinheiro e um pouco de português, já que o inglês não é amplamente falado. Apanhe o autocarro 0711 Campo Grande da Rua Marques de Caravelas (15) (a poucos minutos a pé do farol) para a Rua Da Graca (16) que fica ao lado do Palacete das Artas.

Tarde cultural

Comece no Palacete das Artas (17) ( facebook.com/PalaceteDasArtes ), um pequeno mas adorável museu de arte instalado em uma mansão de 1912 com um jardim cheio de esculturas de Rodin. Ele também tem um espaço moderno para a arte contemporânea e um café que é bom para um pit-stop. Aberto das 2-7pm (fins de semana 1-7pm), fechado às segundas-feiras. A partir daqui você pode caminhar até o Solar Unhão (18) ( jamnomam.com.br ) ou o Museu de Arte Moderna na praia de All Saints. Este antigo engenho está aberto das 1-6 da tarde todos os dias, exceto às segundas-feiras. É um local perfeito para parar e tomar o pôr do sol depois. O Parque de Esculturas que o acompanha se agarra ao penhasco enquanto o Atlântico bate abaixo.

Praia do Forte é uma das praias mais bonitas de Salvador (Getty / iStock )

A cobertura do bolo

Você não pode ir a qualquer lugar ao redor de Salvador sem acabar em uma praia deslumbrante. Cerca de uma hora ao norte da cidade fica a Praia do Forte (19), que abriga o maior projeto de conservação de tartarugas marinhas do Brasil. De setembro a março, há passeios de lua cheia, onde você pode ver as tartarugas nascendo na praia.

Fundamentos de viagem

Chegando la

A TAP Portugal ( flytap.com ) voa de Gatwick para o aeroporto de Salvador (20) via Lisboa. Bespoke Brazil ( bespokebrazil.com ) pode organizar excursões pela cidade e regionais e traslados no aeroporto. Entre na cidade através de um táxi com taxímetro ou pegue um ônibus para o Pelourinho, que leva cerca de uma hora e custa R $ 3,00 (75p).

Ficando lá

Encontre o grand colonial Villa Bahia (21) ( lavillabahia.com ) no meio da Cidade Velha. Há apenas 17 quartos agrupados em torno de um pátio com jardim tranquilo, com uma piscina e um maravilhoso terraço. Duplas a partir de R $ 674 (£ 172), B & B.

Fiesta Bahia Hotel (22) ( fiestahotel.com.br ) é um hotel de gama média perto do novo distrito de negócios da cidade. É um alto edifício construído um par de décadas atrás com uma piscina decente, wi-fi gratuito e funcionários simpáticos. Duplas a partir de R $ 582 (£ 147), B & B.

Laranjeiras Hostel (23) ( laranjeirashostel.com.br ) é uma maneira de orçamento brilhante e alegre para ficar. É parte café, parte hotspot viajante com dormitórios e salas privadas disponíveis. Você está na cidade velha e é um bom lugar para se conectar com o lado mais alternativo de Salvador. Duplo privativo a partir de R $ 70 (R $ 18), somente quarto.